Em situação ruim, Santa Cruz muda diante do Oeste para lutar por sobrevida na Série B

Equipe coral está a cinco pontos de deixar a zona de rebaixamento

Com apenas nove jogos para o fim da Série B, o Santa Cruz chegou em um ponto em que mudanças são necessárias. Nesta terça-feira, diante do Oeste, às 19h30, o Tricolor do Arruda precisará mais do que modificar a atitude. O técnico Marcelo Martelotte parece ter chegado ao seu limite e afirmou que alterações também nas peças são necessárias. O momento pede e a distância de cinco pontos para o primeiro time fora da zona de rebaixamento eleva a necessidade de uma vitória.

Apesar de o treinador não ter adiantado qual será a escalação desta noite, ele afirmou que mudanças no time titular acontecerão. Não por conta do adversário, que está em outro patamar da tabela e briga pelo G4, mas sim porque sua equipe precisa ser mais agressiva. Principalmente, no ataque.

“A gente tem o maior respeito pelo Oeste, mas o pensamento de alteração e formação de esquema é voltado para nossa necessidade. Temos pensado em conseguir as vitórias. Minha preocupação é ter um time efetivamente mais agressivo. Não só em ter a posse de bola, mas em ter uma força ofensiva maior”, explicou.Uma das alterações pode ser a entrada de Ricardo Bueno na vaga de André Luis. Foi essa a mudança em Florianópolis, na derrota para o Figueirense, na última rodada, que deixou o técnico mais confiante em uma virada na atual situação coral. Martelotte elogiou muito o segundo tempo contra o Figueirense e colocou a atuação como parâmetro para o seguimento do campeonato. 

Se os 11 titulares conseguirem repetir o que foi feito na etapa final do Orlando Scarpelli, talvez só falte o que o treinador vem cobrando desde que chegou: confiança. Algo que está em baixa no Arruda, sobretudo na hora de finalizar.

“Falta confiança. Falta nesse aspecto decisivo. A gente tinha problemas de ter a posse de bola, de propor mais o jogo e de ter mais acerto de passe. Hoje, acho que evoluímos nesse sentido. Mas na hora de definir, de ter mais tranquilidade, a gente ainda tem uma certa ineficiência”, lamentou.

Adversário

O Oeste vem ao Recife em busca da reabilitação após uma derrota para o Ceará, concorrente direto pelo acesso. Uma vitória contra os tricolores não o levará de volta nesta rodada ao G4, mas ao menos deve colocar os paulistas mais próximos da zona de classificação à Série A. 

Ficha do Jogo

Santa Cruz

Julio Cesar; Nininho, Anderson Salles, Guilherme Mattis e Yuri; Wellington Cézar, Derley, João Paulo e Thiago Primão; Ricardo Bueno e Grafite. Técnico: Marcelo Martelotte.

Oeste

Rodolfo; Daniel Borges, Joilson, André Vinícius e Guilherme Romão;  Lídio, Henrique, Raphael Luz e Mazinho; Danielzinho e Gabriel Vasconcelos. Técnico: Roberto Cavalo.

 

Estádio: José do Rêgo Maciel, no Recife. Horário: 19h30. Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO). Assistentes: Edson Antônio de Sousa (GO) e Hugo Sávio Xavier Corrêa (GO). Ingressos: R$ 10 (arquibancada inferior). 

Fonte: Folha de Pernambuco


Was This Post Helpful:

0 votes, 0 avg. rating

Share:

admin

Leave a Comment